.

.

Transformadores

.

Post 14

.

.

Postado:

Fonte:

05/08/22

Somos Diversidade

.

Sou modelo e hostess do restaurante Petí na em Perdizes. Tenho segundo grau completo.  Sou nascida e criada no bairro do Tatuapé. Comecei a trabalhar aos 13 anos de idade. Tinha um trenzinho de rua que levava as crianças e adolescentes para dar voltas pelo bairro. Fui convidado na época pelo meu primeiro patrão, Roberto é sua esposa na época Elionete, para fazer animação do Trenzinho. Me vestia de personagens infantis para animar o percurso do trem. Aos 15 anos fui convidada tambem pelo Roberto,para trabalhar na Tv Record. No ano de 98 99 por aí existia um programa chamado QUARTA-TOTAL com o Gilberto Barros o “LEÃO”. Trabalhei como assistente de produção e animação das gincanas do programa com os artistas. Com meus 15 anos, o Roberto me convidou para minha melhor experiência naquela idade e momento, trabalhar no extinto parque ” PLAYCENTER” era um desafio para mim, más eu como SEMPRE, dava o meu melhor em tudo que eu fazia e faço até hoje! Desde alí eu nunca quis mais parar de trabalhar. Eu AMO trabalhar. Aos 22 anos de idade iniciei minha transição de gênero, nessa época em 2005 eu trabalhava na C&A modas como vitrinista da loja. Comecei na C&A fazendo cartões da loja nas ruas de São Paulo. Logo em seguida fui efetivado, fui pra loja e ali comecei minha trajetória na loja. Más não durou muito pois, já estava nascendo em mim a Mylena. Comecei me montando fazendo shows de Drag nas casas noturnas de São Paulo e interior. Na época eu era casada com uma pessoa, ele me deu a ideia de fazer minha transição e ir embora para Europa tentar a vida. Eu larguei tudo aqui no Brasil, emprego, minha vida social, família e fui. Trabalhei por 4 anos como acompanhante. Quando voltei para o Brasil, tentei retornar para o mercado, no qual recebi MILHARES de NÃOS. Más eu como SEMPRE fui atrás de desafios, corria em busca do SIM. Comecei a trabalhar na Atento S/A como atendente de telemarketing. Trabalhei também para o Banco CITIBANK. Um belo dia, um amigo meu que fazia curso na Escola Panamericana na avenida Angélica, viu um cartaz que dizia: Precisa-se de atendente com experiência, estava ali minha chance! De pronto meu amigo me mandou uma foto do cartaz, pedindo para eu matar um e-mail. Corri para montar um currículo atualizado. Mandei e na mesma hora, fui respondida pelo senhor Ronaldo dono da Loja Pintar materiais artísticos da Panamericana. Conversamos um pouco por telefone e em dia estava contratada. Trabalhei por 1 ano, quando em dezembro a loja fecharia. Senhor Ronaldo me fez o convite para ser Hostess em uma das filiais do Restaurante Petí que é de seu filho Victor. Fiquei tão feliz que e estou até hoje! Dezembro fará 1 ano. Quais as maiores conquistas e os maiores desafios em sua vida/carreira? Minha maior conquista em minha vida trans, é poder ser aceita e respeitada por onde eu passo. Maiores desafios…. acho que já passei por esse maior desafio que foi tentar me colocar no mercado de trabalho, sendo hoje uma mulher trans. É mais que um desafio pra nós trans, tentar construir uma história de vida com um trabalho em CLT. Os empresários, donos de empresas, ainda não dão oportunidades de empregos para nós trans. É 3% em 10 que dão a oportunidade. Muitas empresas que dão a vaga, não é por querer ter uma pessoa LGBTQIA+ na sua empresa. Más sim por inclusão social, para mostrar para os outros que sua empresa, emprega um LGBT alí. Ser uma pessoa trans foi dificultador ou não teve importância nesta sua trajetória? Teve e tem ainda MUITA importância dificuldade. Eu tenho sorte de poder mostrar meu potencial e capacidade de aprendizagem na empresa que estou. Más sabemos não é fácil assim de achar um emprego. Não deixam se quer nós trans, mostrarmos nosso trabalho, se quer dão a oportunidade de tentar. Para as pessoas e profissionais trans, que recado você deixaria? NÃO DESISTAM!!! Nunca deixe que alguém limite seus sonhos e seus potenciais. O não nós já temos, nossa vida e sempre correr atrás do SIM. Não é impossível. Para a sociedade, qual recado você deixaria? Sejam mais abertos a receber amor, deem espaços, para nós podermos mostrar nosso potencial e nossos talentos. Somos humanos e só queremos nosso espaço na sociedade. INSTAGRAM



Compartilhar esta página
 

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn


Conteúdo relacionado
 

.

.