.

.

Transformadores

.

Post 147

.

.

Postado:

Fonte:

05/08/22

Somos Diversidade

.

Atuei como engenheira civil até 2015, quando  iniciei o meu processo de aposentadoria. Trabalhei em vários Estados do país com obras de infraestruturas e geotecnia. Quais as maiores conquistas e os maiores desafios em sua vida/carreira? Com somente 18 meses do início da minha transição, posso afirmar que os meus maiores desafios, serão alcançar as cirurgias pra me sentir mulher plena. Ser uma pessoa trans foi dificultador ou não teve importância nesta sua trajetória? Em 2016, aos 62 anos, eu soube que meus sentimentos contidos, poderiam me diagnosticar como uma mulher trans. Foi a primeira vez que ouvi sobre as características de uma mulher trans. Passaram quase três anos de envolvimento com o assunto, pra entender e aceitar que havia sufocado uma identidade dentro de mim, a qual desejei dar vida. No início de 2019 tive plena convicção que a Robertta começava sua trajetória. Iniciei então a minha terapia hormonal as 64 anos. Hoje com 18 meses do início da minha transição, posso afirmar não ter observado nenhuma dificuldade. Para as pessoas e profissionais trans, que recado você deixaria? Nós trans somos antes de tudo seres humanos, e devemos alcançar nossos objetivos profissionais, como todos seres humanos buscam. Dificuldades surgem pra todos, e podemos vence-las. Jamais desistir. Para a sociedade, qual recado você deixaria? Caso tenha a necessidade de julgar, busque conhecimento antes. Caso não consiga aceitar o diferente, respeite. FACEBOOK INSTAGRAM



Compartilhar esta página
 

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn


Conteúdo relacionado
 

.

.