.

.

Transformadores

.

Post 176

.

.

Postado:

Fonte:

05/08/22

Somos Diversidade

.

Sou Supervisora Ocupacional. Trabalho atualmente no Grupo Cobex, a empresa que me contratou logo após completar os meus 16 anos, hoje tenho 3 (três) anos e 6 (seis) meses na empresa, foram os melhores anos da minha vida! Quanto entrei inicialmente na Cobex eu entrei como estagiário para fazer inicialmente convites de um evento para uma determinada empresa… Bom eu como sempre muito simpática, educada e auto astral me daria bem convidando os clientes… Porém esse evento logo terminaria, e logo precisaria entrar para a área da cobrança que é a principal função em si da Cobex. Claramente eu iria passar por uma avaliação para a troca desse portifólio, aliás um convite e totalmente diferente da cobrança… E por mais que tivessem dúvidas eu me destaquei e muito, a ponto de ajudar a minha Supervisora com a sua equipe, retornando para clientes de outros integrantes da equipe, fazendo confirmações de acordos e assim por diante… Mas na verdade o meu EU dizia que eu não ficaria por longo tempo na empresa, os meus pensamentos levavam com que pensasse que principalmente por ser Gay e bem afeminada ali não era o meu lugar, mesmo eu tendo contato com todos, ajudando cada um e assim por diante… A questão eu que tínhamos que trazer o resultado mensal e por vezes cheguei a não bater meta ou a ponto de chegar próximo e não alcançar o objetivo e isso me deixa a muito triste pois queria ser visto! Queria que os meus líderes me olhassem com a intenção de crescer ali, mas demorou um pouco para eu ter essa visão de crescimento… Quando completei 7 meses de empresa a minha Supervisora me promoveu para o setor do Whatsapp, a qual eu fazia negociação e encaminhamento de boletos para todos os clientes e eu fiquei muito feliz e mesmo assim ainda continuava no trabalho de ajudar a todos, principalmente a minha Supervisora quando ela precisava, eu ficava sugando muitos conhecimentos dela e tendo muitos conselhos a qual foram construtivos e com que fizesse pensar grande! Ande com as pessoas grandes e você se tornará grande! Eu ouvi muito isso durante a minha carreira profissional! Enfim, com 1 ano e seis meses fui registrada na carteira como negociador! Poxa, ali era pra ser meu lugar! Eu comecei a fazer a minha história lá dentro, muitas pessoas eu vi entrando e saindo e principalmente pessoas que entraram comigo algumas já não se encontravam mais lá… Logo, em Janeiro de 2020 recebi uma oportunidade para ser Suporte Operacional, sabendo que tudo tem o seu tempo, não seria registrado de momento mas era a minha oportunidade de crescer ainda mais, eu estava focado com a faculdade de Pedagogia, mas também com o meu trabalho. Então eu fiquei focado somente em ajudar a liderança e os operadores, então veio a inesperada pandemia e tivemos que nos afastar e ficar no Home Office, voltei para o atendimento em ligações com os clientes e tinhamos novamente que bater metas consideráveis pelo momento a qual estávamos passando… Nesse momento que veio a pandemia, em Maio eu me descobri uma Mulher Trans, mas de início é difícil se aceitar e entender o que de fato está acontecendo com você… Eu chorava todas as noites e questionava o motivo de ser trans, por qual motivo tinha que ser eu? A luz para eu me descobrir foi a minha irmã, que mandou um vídeo da Lorelay Fox falando sobre transexualidade, eu chorava muito pois me identificava com tudo o que era dito nesse vídeo… Foi uma libertação de um peso que eu não sabia que carregava, olhe a situação que me encontrava. O maior desespero era que a empresa me mandasse embora ao saber dessa situação, direto tínhamos visitas na empresa de gestores e afins, com que forma iriam me olhar? Isso me deixava desesperado! Então desabafei com a Supervisora e contei tudo para ela, e que principalmente entendesse o que estava passando, e de imediato ela comentou essa história com os donos da empresa, a qual disseram que independente do cargo que eu ocupasse eu seria respeitado e que poderia contar com eles para qualquer ajuda, pronto meu mundo desabou! Eu me senti acolhida! O emprego já não era mais a minha preocupação e comecei a pesquisar muito para um tratamento, aliás não queria fazer nada que comprometesse a minha saúde. Em Julho, voltamos para a empresa sendo uma parte em home e a outra presencial, e voltei como Suporte Operacional, na mesma função de ajudar toda a operação. Eu estava cada vez mais crescendo, em 2021 fui registrado como Suporte Operacional com o passar do tempo me colocaram para liderar uma equipe com o auxílio da Supervisora, nesse ano já estava buscando recursos para o tratamento da minha terapia hormonal, e em Maio iniciei o meu tratamento. A empresa estava ciente referente ao meu transição me acolheram, me ajudaram e prestaram apoio para qualquer tipo de situação que acontecesse comigo ou eventualidades no local de trabalho. Oficialmente em 2022 fui promovida como Supervisora Operacional tenho a minha equipe com os operadores que tenho muita consideração e eles por minha pessoa! Ocupei um espaço que não imaginaria que fosse possível e sou muito grata por HOJE ocupar um cargo de liderança! Sou muito respeitada como Giovanna por todos da família Cobex, ninguém nunca me desrespeitou sempre me trataram muito bem, e com um apoio excepcional! Sendo uma Mulher Trans, Preta, Umbandista e por aí em diante… Não tenho vergonha da minha idade, e muitos admiram por ser uma pessoa tão madura, claro evoluindo sempre! Prazer, Giovanna! 19 anos! Quais as maiores conquistas e os maiores desafios em sua vida/carreira? As maiores conquistas foi o apoio da minha família, os meus amigos que são bem próximos, o meu trabalho, meu RG com o nome social, estar cursando pedagogia… O maior desafio foi em assumir para minha Mãe e meu Pai que eu era uma mulher trans e por terem uma idade já avançada não entenderem muito bem… Me assumi Gay era muito nova, e assumir trans causaria um impacto maior aos olhos deles. Ser uma pessoa trans foi dificultador ou não teve importância nesta sua trajetória? Eu sempre me coloquei no papel de que sou e ponto, sempre passei muito respeito para as pessoas para que tivesse esse mesmo retorno, a minha essência de ser e lidar com as pessoas fazem com que determinadas situações não sejam com um grau de dificuldade tão alto. Visivelmente as pessoas que chegam não sabem que sou trans, a não ser que eu mencione para eles… A minha aparência sempre foi feminina mesmo antes de iniciar a minha transição, nunca tive traços masculino, hoje com a utilização dos hormônios isso ajuda muito mais… Como algumas pessoas mencionam “você passa despercebida” e essa é a minha realidade. O Giovane foi muito importante, ele deixou a Giovanna florescer… Ele soube conduzir até um determinado ponto e daí em diante a Giovanna se fez por presente! É uma só pessoa, mas com algumas mudanças muito intensas! Eu sou grata pela coragem do Giovane, ele poderia ser alguém que não é! Ele foi além do que poderiam dizer, e mesmo com medos, seguiu! Durante esses anos, eu tive muitos sonhos! Um deles é me tornar professora e nesse ano de 2022 concluo a minha formação na área da pedagogia! Além disso tenho um grande sonho de ser atriz! O limite é o céu para mim, e sei que vou conseguir ! Eu tive apoio de muitas pessoas! Mas também me espelhei em outras! Quero ressaltar o quanto NANY PEOPLE tem sido importante em minha vida desde que iniciei a minha transição! Me espelho muito nessa mulher! Espero que ela possa ver que há pessoas que admiram muito a sua pessoa, o seu brilho, o seu ser! Que essa mensagem um dia possa chegar até ela! Me espelho nela como mulher, força, coragem, humor e atriz e muitas outras qualidades! Quando eu crescer, quero ser como VOCÊ ! Nany espero que um dia possa conhecer a minha história! Um grande beijo, VRAHHHHHH! Para as pessoas e profissionais trans, que recado você deixaria? Não desistam! Aonde passarem façam a sua história e que ela seja a sua melhor versão, leve a sua história consigo e por mais que seja difícil, nada é impossível! Estudem para que possam se defender ainda mais da sociedade, A nossa população LGBTQIA+ sempre será mais criticada, mas tenha em mente, matamos um leão por dia! Sejam corajosos e sempre andem com as pessoas grandes, eles tornaram vocês grandes também! Para a sociedade, qual recado você deixaria? Não julguem, é muito difícil ser quem somos! Temos medos e já passamos por situações que não saberíamos se poderíamos sair vivos! Algumas já enxergaram a morte de perto, o preconceito não agrega em nada, ele só faz com que sejamos rebaixadas…. Cada um de nós temos nossos defeitos e qualidades ninguém é perfeito! As crianças são o futuro, ensinem desde pequeno sobre a diversidades, o respeito e o amor. INSTAGRAM



Compartilhar esta página
 

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn


Conteúdo relacionado
 

.

.