.

.

Transformadores

.

Post 194

.

.

Postado:

Fonte:

05/08/22

Somos Diversidade

.

Sou jornalista e redatora. Eu sempre trabalhei na área de comunicação. Me formei em Jornalismo ainda antes da transição, e logo em seguida migrei pra Letras na UFRJ. Trabalhei na Rede Record, Favela em Pauta e Voz das Comunidades. A minha experiência mais recente foi atrás da Fagulha Jogos que também havia divulgado uma vaga junto a vocês do Transempregos. Agora, acabo de ser contratada pela MOSS Earth para ser a nova Redatora Criativa deles. Quais as maiores conquistas e os maiores desafios em sua vida/carreira? Sinto muita dificuldade de ser vista capaz de estar em cargos que são de acordo com a minha formação e experiência. Ainda sinto um ar de inferioridade, mas não através das empresas que vocês divulgam. A ação de vocês me coloca de igual para igual dentro do mercado. Ser uma pessoa trans foi dificultador ou não teve importância nesta sua trajetória? Sim, mas além de ser um dificultador também é um potencializador, afinal, me vejo mais forte e capaz de buscar oportunidades como uma mulher preta e trans. Para as pessoas e profissionais trans, que recado você deixaria? Não desista. Fique atento às oportunidades e não deixe para depois na hora de enviar os currículos. Coloquem a cara a tapa, não tenham medo. Hora ou outra uma oportunidade vai aparecer. Foi assim comigo, mais de uma vez, aqui no Transempregos. Para a sociedade, qual recado você deixaria? Me vejam de forma igual. Me deixem viver e possibilitem a minha dignidade. INSTAGRAM No meu Instagram tem um conteúdo muito legal . O material foi bem roteirizado e editado. Acho que vale, afinal, são assuntos sobre preconceito linguístico, dicas de filmes e espaços culturais.



Compartilhar esta página
 

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn


Conteúdo relacionado
 

.

.