.

.

Transformadores

.

Post 27

.

.

Postado:

Fonte:

05/08/22

Somos Diversidade

.

Sou Renata Borges – Estudante de engenharia têxtil UTFPR-  atuei por mais de 10 anos em varejo, sempre com foco em contratação de equipe competitivas, trabalhei maior parte no segmento calçadista em mais conhecidas são franquias Luz da Lua, Santa Lolla, Jorge Bischoff. Trabalhei na Zara para ter experiência em loja de auto atendimento . Gerencie loja masculina onde além de treinar a equipe para a venda tinha que dar informação técnica sobre produtos, nessa loja vendemos DUDALINA, LACOSTE TOMY HILFINGUER, FORUM ,LANARTINA. Depois de um tempo dediquei a serviço voluntariado onde trabalhei em ONG de pessoas trans. 2017 mudei para interior para estudar engenharia em uma universidade tecnológica Federal, onde aperfeiçoou a parte técnica. Desde então viajo o Brasil inteiro falando sobre inclusão, diversidade, varejo , técnica de vendas, sustentabilidade, transfeminismo. Ousei criar a 1° MARCHA DA VISIBILIDADE TRANS/TRAVESTI DO PARANÁ criando parcerias e muito voluntariado. Também criei a 1° parada LGBTI+ Apucarana, além de se adaptar os no período de pandemia e fazermos ela virtual. Durante período da pandemia estava trabalhando como consultora na Jorge Bischoff o que me deu muito conhecimento sobre as várias plataformas e o modo operante de como se conectar com seu publico alvo. Quais as maiores conquistas e os maiores desafios em sua vida/carreira? Maiores conquistas foram sair da minha zona de conforto, romper medo romper meus limites acreditar que realmente eu poderia ousar. Minhas conquistas foram às redes de apoio que criei ao longo dos anos. Aprendi a usar a tecnologia como minha aliada, fui apresentadora de TV de uma emissora local, consegui fazer participação em um programa de rádio. Hoje tenho a rede de voluntários que cuidam das plataformas digitais, além de gerir materiais para a MARCA Renata Borges. Essa visibilidade me fez ser candidata deputada Federal 2018, é candidata vereadora em Apucarana 2020. Ser uma pessoa trans foi dificultador ou não teve importância nesta sua trajetória? Creio que no começo foi, mas quando vi que isso me tornava diferente E especial tudo mudou. O fato de ter ouvido vários NÃOS me fizeram ser insistente e resiliente. Creio que quando entendi que poderia desenvolver e aperfeiçoar algumas características empreendedoras em ganhei o mundo Para as pessoas e profissionais trans, que recado você deixaria? Depois de vários não que a vida nós impõem depois de muitas portas fechadas existe , alguns SINS , existe algumas poetas semi abertas os quais temos que entrar e ocupar. Leiam, aprendam se capacite use a tecnologia e diga ao mundo quem você é. Para a sociedade, qual recado você deixaria? Calma! Eu estou chegando , e não estou sozinha. INSTAGRAM FACEBOOK



Compartilhar esta página
 

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn


Conteúdo relacionado
 

.

.