.

.

Transformadores

.

Post 65

.

.

Postado:

Fonte:

05/08/22

Somos Diversidade

.

Graduada em Teatro Licenciatura, professora, atriz, dramaturga e ativista LGBT.  Meu nome é Marcia Monks e até chegar aqui foi uma longa trajetória de estradas embarradas, cheias de pedras pontiagudas que deixaram chagas. Tenho 46 anos, sai de casa em Pelotas, extremo Sul do país, com 16 anos e fui morar no Rio de Janeiro. Era tudo glamour! Um sonho se realizando, ser mulher na cidade maravilhosa! e foi durante dois anos, quando resolvi com meu marido, na época, morar em São Paulo, apesar de ser uma cidade super agitada onde noite é dia e dia é noite. O glamour foi se apagando… Com as drogas , a fome, o frio, a solidão… Depois de duas décadas, agora, de volta a minha cidade natal, retificada , redesignada, com objetivos alcançados e muitos outros por vir. Estou mais forte do que aquela criança abandonada e deslumbrada com a beleza superficial e estética. Hoje sou atriz e professora de Teatro formada em uma Universidade Federal (UFPEL) e trabalho em diversas Ongs e Redes de apoio a minha população de Travestis e Transexuais. PS: O meu passado só me tornou mais forte, se hoje continuo lutando pelas causas sociais é porque eu vivi todas as vicissitudes que uma mulher trans da minha época passou. Quais as maiores conquistas e os maiores desafios em sua vida/carreira? Com certeza foi e é um desafio diário, quando me é designado um trabalho, por exemplo, faço o melhor, por ser mulher trans tenho que provar que minha capacidade elaborativa é tanto ou melhor que uma pessoa cis. Ser uma pessoa trans foi dificultador ou não teve importância nesta sua trajetória? Muito. Tive infinitas dificuldades, em especial nos meus estudos, sempre fui uma ótima aluna e por diversas vezes tive que abandonar a escola por ser um ambiente totalmente hostil. tanto que consegui finalizar meus estudos ensino médio 2014 e ingressar na faculdade em 2015. Para as pessoas e profissionais trans, que recado você deixaria? Que estudem, mesmo que pareça impossível, mesmo que as pessoas digam que você não irá conseguir. Que enfrentem as adversidades da vida com sabedoria e principalmente cuidem da sua saúde. Para a sociedade, qual recado você deixaria? Não podemos fechar os olhos para a evolução humana. Os tempos mudam e assim como o tempo, as pessoas, e consequentemente toda uma sociedade. FACEBOOK INSTAGRAM



Compartilhar esta página
 

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn


Conteúdo relacionado
 

.

.