.

.

Transformadores

.

Post 95

.

.

Postado:

Fonte:

05/08/22

Somos Diversidade

.

Sou formado em Contabilidade, Direito e Pós graduado em Direito Tributário. Atualmente atuo como Contador autônomo. Meu primeiro emprego foi com 18 anos em uma loja como balconista, aos 20 tive a oportunidade de ingressar num escritório contábil como auxiliar de RH e alguns meses depois mudei de cargo para auxiliar fiscal, iniciei o curso de contabilidade, recebi uma proposta em outro escritório para trabalhar como assistente fiscal e em pouco tempo já estava no cargo de analista fiscal, então iniciei a faculdade de direito, conclui o curso em 2012, passei na prova da OAB, porém continuei trabalhando em escritórios contábeis, já no cargo de supervisor fiscal, o qual fiquei até 2019 (ano em que “sai do armário” como trans), iniciei a pós graduação em direito tributário e ao tentar voltar para o mercado de trabalho senti muita dificuldade, foi então que depois de vários “não” comecei a trabalhar por conta e agora presto serviços contábeis de forma autônoma. Quais as maiores conquistas e os maiores desafios em sua vida/carreira? Os maiores desafios sendo trans com certeza é o preconceito da sociedade em que vivemos e as maiores conquistas é conseguir se formar, trabalhar e provar que independente de gênero, sexualidade, temos garra e potencial para exercer nossa profissão com dignidade e honestidade. Ser uma pessoa trans foi dificultador ou não teve importância nesta sua trajetória? Quando assumi minha identidade trans sofri preconceito no escritório que eu trabalhava, esse foi o motivo do meu desligamento da empresa e desde então senti que o mercado de trabalho ficou muito mais difícil, por isso tive que empreender e trabalhar por conta. Para as pessoas e profissionais trans, que recado você deixaria? Só com muita fé, positividade e o amor e apoio dos nossos (família, amigos) conseguimos seguir na luta, que é diária contra esse preconceito da nossa sociedade, se apeguem na nossa rede de apoio e não desista de seus sonhos e objetivos. Para a sociedade, qual recado você deixaria? O preconceito e ódio cegam e matam, só o amor salva. INSTAGRAM



Compartilhar esta página
 

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn


Conteúdo relacionado
 

.

.